quinta-feira, 30 de agosto de 2012

"Os viajantes e o urso"




Dois homens viajavam juntos através de uma densa floresta, quando, de repente, sem que nenhum deles esperasse, um enorme urso surgiu do meio da vegetação, à frente deles.

Um dos viajantes, de olho em sua própria segurança, não pensou duas vezes, correu e subiu numa árvore.

Ao outro, incapaz de enfrentar aquela enorme fera sozinho, restou deitar-se no chão e permanecer imóvel, fingindo-se de morto. Ele já escutara que um Urso, e outros animais, não tocam em corpos de mortos.

Isso pareceu ser verdadeiro, pois o Urso se aproximou dele, cheirou sua cabeça de cima para baixo, e então, aparentemente satisfeito e convencido que ele estava de fato morto, foi embora tranquilamente.

O homem que estava em cima árvore então desceu. Curioso com a cena que viu lá de cima, ele perguntou:

"Me pareceu que o Urso estava sussurrando alguma coisa em seu ouvido. Ele lhe disse algo?"

"Ele disse sim!" respondeu o outro, "Disse que não é nada sábio e sensato de minha parte, andar na companhia de um amigo, que no primeiro momento de aflição me deixa na mão!".

Moral da História:

"A crise é o melhor momento para nos revelar quem são os verdadeiros amigos."


Do livro: Fábulas de Esopo - Companhia das Letrinhas

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Ninguém nunca saberá...


Ninguém nunca saberá o que existe dentro do meu coração até que eu revele,
ninguém nunca saberá o que estou sentindo no íntimo da minha alma até que eu fale,
ninguém nunca saberá o tamanho de minha dor até que eu a delimilite,
ninguém nunca saberá a profundidade do meu amor até que eu mergulhe.

Ninguém nunca saberá até que eu saiba...

E eu e todos os outros esperamos, esperamos que saibam, esperamos
que adivinhem, esperamos que descubram, esperamos todos os dias que
alguém nos decifre apenas com um olhar, e assim inicia-se a fantasia e ilusão,
essa é uma das primeiras mentiras que lutamos para tornar em verdade.

Mas, ninguém nunca saberá até que eu e você saiba...

E então nossos corações são tomados, sem que a gente perceba, as trevas chegam de mansinho e se  acumulam e se expandem a cada mentira plantada, e quando vemos essa escuridão se tornou um imenso castelo que contém apenas calabouços, e conforme os dias passam esse lugar de trevas se torna o nosso refúgio e esconderijo, e seu chão úmido e frio se torna quente e agrádavel, suas paredes ásperas se tornam macias ao nosso toque.

Mas, ninguém nunca saberá até que se veja lá ...

Os caminhos mais espinhosos são aqueles trilhados nos nossos corações, as trevas mais densas são aquelas que habitam nos cantos do nosso ser e as piores mentiras são aquelas que contamos para nosso próprio eu dia após dia, traz alívio repetí-las como uma oração diária, e os cárceres mais cruéis são aqueles instalados no nosso interior e eles não possuem trancas, cadeados ou chaves.

Mas, ninguém nunca saberá até sair de lá...

Assim é, para que alguém saiba algo sobre nós, primeiro nós o temos que saber, mas, quem tem coragem de acender a luz e ver o que suas trevas escondem? Quem tem coragem de pisar em seus próprios espinhos? Quem tem coragem de assumir suas próprias mentiras? Quem se levantará e sairá do cárcere? Adquirimos muitas coisas na vida, porém, a coragem é algo que falta hoje, dá trabalho consegui-la...

Mas, ninguém nunca saberá até que alguém conte...

Mas, chegará o dia em que não poderemos fugir, teremos que lutar e enfrentar nossos próprios monstros e essa batalha será a mais terrível de todas, porém, quando esse dia chegar, eu não devo esquecer e nem você, não estamos sozinhos, existe alguém que sabe mesmo sem ninguém saber, que sabe sem que alguém conte, Ele sabe mesmo que nós mesmos não saibamos, e Ele está disposto a lutar conosco e por nós... sem pedir nada em troca, apenas por nos amar, e então, será que aceitaremos sua ajuda?

"Eu irei adiante de ti, e endireitarei os caminhos tortuosos; quebrarei as portas de bronze, e despedaçarei os ferrolhos de ferro.
Dar-te-ei os tesouros escondidos, e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o SENHOR, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome." Isaías 45:2-3
"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." João 8:32

Ninguém nunca saberá, mas, Deus sempre sabe...


quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Saudades por Martha Medeiros



"...Saudade é não saber.
Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos,
 não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento,
não saber como frear as lágrimas diante de uma música,
não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche..."

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

"O abismo"


Você já esteve diante de um abismo? Se já sabe como dá medo ficar muito tempo parado lá, dá um frio na barriga, uma insegurança, você está no limite e sabe que um passo pode acabar com tudo, é uma sensação intensa e desafiadora. Muitos gostam dessa sensação e aceitam o desafio, a existência de alguns esportes a beira de lugares altos é a prova disso. O interessante é que o desafio diante de um abismo é igual para todos, o que muda de pessoa para pessoa é a maneira de encarar esse desafio,  como na foto acima, estar assim, na beirada tráz a tona toda sua fragilidade, incapacidade e força interior, somos posto a prova e a nossa reação e postura revela quem somos de verdade, diante do abismo, do desafio não existe máscaras e nem desculpas, é você e você.
E quando declaramos ter fé em Deus? Como nossa fé se manifesta diante do desafio do abismo? Como nossa fé se comporta quando nossa fragilidade, incapacidade e força interior são testados e pesados? Como nossa fé altera nosso comportamento? Como crer em algo ou alguém influencia em nossas atitudes e decisões? Eu estou respondendo esse questionário agora, estou diante do abismo e confesso que minha fé não esta destruindo o meu medo...
E então, agora que assumi o meu medo e sinto esse vento frio cortando minha pele, nesse lugar tão alto onde estou sozinha acompanhada apenas pelos ecos de minha voz, escuto uma voz suave que vem junto com esse vento, ela está dizendo: Aceite o desafio, não tenha medo, você confia em mim? Eu conheço essa voz e conheço muito bem, como poderia esquecer da voz do meu Senhor? Eu respondo: Estou com medo e Ele diz: Confia em mim! Eu repito: Pai estou com medo, se eu aceitar o desafio tudo se acabará! E Ele com uma voz ainda mais doce diz: Confia em mim! Aceite o desafio! Pule! Eu dou risadas nervosas e lágrimas escorrem pelo meu rosto, eu respondo: Pai eu te amo, sei que Tu me amas também, mas, estou medo, já prevejo o que me espera se eu pular! E Ele, agora sorrindo e com toda paciência repete: Confia em mim, Eu é que sei o que te espera, apenas pule!
E então, eu encho meus pulmões de ar, fecho os meus olhos e ... Pulo! Meu coração está muito acelerado, o medo esta devorando minhas entranhas, mas, eu acredito e confio, um Pai, quando desafia seu filho a se jogar é porque esta lá embaixo de braços abertos esperando para o segurar, e então eu dependo, não decido mais nada, não escolho mais nada, apenas espero o aconchego dos braços do meu Pai com um imenso sorriso no rosto e com o coração transbordando da mais doce paz...
Fui desafiada diante do abismo e todas as minhas defesas caíram, máscaras, argumentos, medo, dúvidas, todas essas coisas deixaram de existir dentro de mim, eu tinha que escolher, confiar ou recuar, ser corajosa ou covarde, ser mortal ou imortal, e engraçado, diante do abismo, a Kelly insegura e frágil deixou de existir e uma nova criatura nasceu, uma mulher que não anda pelo que vê, mas, anda por fé, que não olha para trás, mas, que com firmeza e convicção segue em frente, passo a passo rumo ao lugar onde Deus quer que eu esteja, Deus é íncrivel, somente Ele muda o nosso interior e nos faz nascer de novo. E você como se comporta diante do abismo? Aproveite o desafio e liberte-se, confie, Deus também está com você nesse lugar alto e isolado, o meu abismo agora é o quarto do hospital onde estou internada a 05 dias, a cada exame de sangue diário feito eu pulo, acredite, Ele está lá em embaixo te esperando para te dar o melhor e mais apertado dos abraços, nosso Pai tem braços fortes e firmes e sua mão sempre e para todo sempre está estendida para nós...