domingo, 24 de fevereiro de 2013

Porque perdoar é divino?


Quando chegaram ao lugar chamado Caveira, ali o crucificaram com os criminosos, um à sua direita e o outro à sua esquerda.
Jesus disse: "Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo".
Lucas 23:33-34

Tenho pensando muito sobre o perdão, pode-se dizer que é um sentimento, decisão, atitude ou escolha  muito estranho e que parece não pertencer a nós, e estava pensando sobre o melhor exemplo de perdão que o mundo já viu, JESUS, e confesso, toda vez que leio sobre ele fico arrepiada e meu coração se enche ainda mais de temor, Ele era Deus na forma humana e mostrava isso com sua vida, palavras e atitudes.
Pensando sobre o processo da crucificação eu me dei conta de algo que ainda não tinha prestado atenção, Jesus, em sua maior agonia estava a todo instante perdoando, ele perdoou a Judas antes que ele o traísse, quando os soldados o prendiam ele estava perdoando e até curou um dos soldados ferido por Pedro, depois quando a multidão pedia sua morte e as autoridades quicavam com ele pra cá e pra lá, ele ficou mudo e o seu silêncio era o perdão personificado, quando se cumpriu o que ele revelou a Pedro e Pedro o negou, Jesus o olhou e o perdão irradiava de seus olhos, imagine a dor de Pedro? Quando ele andava pela via crucis e era amaldiçoado, xingado, agredido e desprezado, o perdão continuava lá e na cruz, quando já chegava o fim Ele intercedeu por nós junto ao Pai e pediu o perdão para todos.
Ele é Deus e perdoar realmente não pertence a nós, quem conseguiria fazer isso? Quem já foi ferido e magoado sabe o quanto é difícil perdoar, imagine, se é difícil perdoar depois que as coisas acontecem, imagina perdoar enquanto alguém te agride ou te fere? Perdoar quando percebe o mal que alguém planeja contra você? Perdoar quando você adverte o outro e ele vai lá e faz tudo exatamente como você o advertiu a não fazer? Perdoar antes, perdoar durante e perdoar depois é muito difícil, mas, não é impossível, e meditando nisso cheguei a algumas conclusões.
O perdão é divino, não pertence aos mortais e o arrependimento é mortal, não pertence ao que é divino, o arrependimento por si só não é suficiente, porque ele não muda o que aconteceu, não altera o passado, e por isso o arrependimento é apenas uma parte de um todo, arrependimento sem perdão é peso, cativeiro, tortura, sofrimento e agonia sem fim. Já o perdão é divino, porque ao perdoar ou ser perdoado o que aconteceu muda porque você muda, o passado continua o mesmo mais o perdão altera sua maneira de ver o passado, o perdão tem o poder de quebrar as correntes, de abrir as portas, de aliviar o peso, de cicatrizar a ferida e sanar a dor. Diferente do arrependimento o perdão se sobrepõe aos fatos, ele te deixa leve e te leva adiante, porém tem um problema,  o fim não chega, como um hamster correndo na rodinha ou você correndo em uma esteira, tudo está em movimento mais nem você e nem o hamster saem do lugar, e no fim o perdão sem o arrependimento é como vírgulas excessivas em um texto que você anseia em chegar logo no ponto final e virar a página ou até mesmo trocar de livro.  Por isso afirmo que arrependimento e perdão são partes necessárias que completam um todo, todo este que termina na limitação humana e se inicia na imensidão de Deus e em seu plano de fazer todo homem livre.
Devo me arrepender, devo perdoar e também devo esperar pelo arrependimento do próximo que me feriu de algum modo e esperar pelo perdão dos outros para com minhas faltas. Hoje entendo que esse é um processo natural da vida que deve sempre ser exercitado, como um músculo de meu corpo que quero fortalecer e definir e que para tal depende de mim, de minha disponibilidade e da minha vontade. Eu perdoei, perdoo e quero continuar perdoando, todos os dias da minha vida quero viver plenamente o plano de Deus e usufruir da liberdade que Ele projetou para mim, não é fácil e talvez com o passar do tempo se torne ainda mais difícil ou pode ser que não, se eu continuar com Deus e Ele comigo eu sei que no final tudo dará certo. 

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Enganoso Coração...



O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo? Jeremias 17:9