quinta-feira, 24 de outubro de 2013

O orgulho...





O amigo doa o que doer sempre vai te dizer a verdade e como tem gente perdendo amizades verdadeiras porque não a aceitam ouvir. Saiba que o orgulho apesar de ter as pernas compridas e te mostrar tudo por cima só te leva pros piores e mais fundos buracos e te larga lá, sozinho.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Brigue comigo...


Eu te decepcionei e agora não sei como consertar, já te pedi perdão, chorei e sei que não foi o suficiente, o que aconteceu foi difícil pra nós dois e sei que foi muito mais  pra você e não tenho o que dizer, o que posso te contar e que fiz a única coisa que consegui, entrei no meu quarto, fechei a porta e chorei, chorei por dias e não tinha coragem te de olhar, porque te olhar me lembrava de toda dor que você muito mais do que eu estava sentindo.
Confesso que não sei o que fazer, te pedi perdão e desculpa de todo meu coração e vejo que isso não foi suficiente para apagar de sua memória minha covardia, quando nos encontramos, sorrimos um pro outro, trocamos beijos e abraços, rimos até, mas, quando olho no seus olhos eles estão embaçados, eu não estou lá, você me matou no seu coração e isso dói mais do que qualquer agressão.
Por favor, grite comigo, me xingue, diga na minha cara que fui covarde, que quando você mais precisou de mim eu te deixei, diga o que você não entende, se quiser pode até me sacudir, mas, por favor, não faça assim, não me exclua e ignore sem o direito de defesa, eu realmente reconheço o meu erro e me arrependo e te pedirei perdão todas as vezes que forem necessárias, mas, por favor, não me mate no seu coração.
Não existe visão mais feia do que a de uma pessoa que morreu pra você, não existe pior solidão do que a de um abraço e beijo fingindo, não existe coisa mais triste do que se arrepender e pedir perdão e não ser perdoado, não existe nada mais decadente do que ser julgado e sentenciado, sem nem ao menos ter o direito de defesa, então, por favor, brigue comigo, mas, não me vire as costas sem me perdoar.
O copo depois que se quebra não volta mais a ser o que era antes caso você tente consertá-lo, mas, continua sendo um copo, uma fotografia rasgada pode até ser colada de novo, ficará com marcas porém continuará sendo foto, um coração partido também muda depois que se quebra, mas, continua sendo um coração, cicatrizes e marcas ficam, mas, a essência não muda, então, limpe seu coração e aceite minha sinceridade.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Para onde poderia fugir da Tua Presença?


Senhor, tu me sondas e me conheces.
Sabes quando me sento e quando me levanto;
de longe percebes os meus pensamentos.
Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso;
todos os meus caminhos te são bem conhecidos.
Antes mesmo que a palavra me chegue à língua,
tu já a conheces inteiramente, Senhor.
Tu me cercas, por trás e pela frente, e pões a tua mão sobre mim.
Tal conhecimento é maravilhoso demais e está além do meu alcance,
é tão elevado que não o posso atingir.
Para onde poderia eu escapar do teu Espírito?
Para onde poderia fugir da tua presença?
Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura, também lá estás.
Se eu subir com as asas da alvorada e morar na extremidade do mar,
mesmo ali a tua mão direita me guiará e me susterá.
Mesmo que eu dissesse que as trevas me encobrirão,
e que a luz se tornará noite ao meu redor,
verei que nem as trevas são escuras para ti.
A noite brilhará como o dia, pois para ti as trevas são luz.
Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe.
Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável.
Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza.
Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto
fui formado e entretecido como nas profundezas da terra.
Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados
para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir.
Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus!
Como é grande a soma deles!
Se eu os contasse seriam mais do que os grãos de areia.
Se terminasse de contá-los, eu ainda estaria contigo.

Rei Davi
Salmos 139

terça-feira, 8 de outubro de 2013

A Miséria e eu...


Eu não sei o que é passar fome, não sei o que é depender da caridade de alguém, eu conheço a pobreza e a uns dias atrás tive uma ideia do que é a miséria e ela não é bonita, ela é magra, com lábios cheio de feridas, com cabelos para o alto sem pentear e sem banho a dias, ela me pediu algo para comer e ainda tirou 0,50 centavos e disse: Estou com fome, você pode comprar um lanche para mim? Aqui para ajudar (R$ 0,50)! Eu só vou almoçar amanhã, é quando a igreja vem! Eu fiquei sem reação porque na hora doeu em mim, meu coração se constrangeu porque eu sou a igreja e me dei conta de que não sei de nada.

Comprei um lanche para ela e ela sorriu, agradeceu e do mesmo jeito que chegou foi embora arrastando um cobertor sujo, seu corpo magro quase desnudo segurando o lanche na mão como se tivesse ganho um prêmio, ela sorria e eu chorava, fiquei envergonhada porque me dei conta que por muito tempo tenho ignorado, finjo não ver, nunca pensei no que é ter as ruas como casa, no que é não ter o que comer, não ter esperança, não ter nada ou ter apenas a miséria no corpo, na alma e no espírito, eu chorei e senti como nunca antes tinha sentindo, eu fui socada pelas duras e ásperas mãos da realidade.

Eu sei que são muitos os fatores e decisões que contribuem para esse tipo de vida, sei que na maioria das vezes, mesmo sendo ajudadas algumas pessoas não querem ser livres e preferem continuar assim na miséria, mais o triste disso foi vislumbrar minha indiferença, nunca me importei ou me comovi com isso, foi tão dolorido me dar conta que eu chorei pelo resto do dia por minha falta de amor, eu sou a Igreja de Deus e não pratico a sua maior lei, o amor, dar sem esperar nada em troca, fazer o bem sem julgamentos, amparar o que precisa, não negar se tenho o bem em minhas mãos, sentir e olhar com os olhos de Deus, amar com o amor D'Ele e pela primeira vez em muito tempo eu quis ser e fazer diferente.

Por mim mesma sei o quanto seria difícil essa mudança, com vergonha e timidamente, sem vontade de fazer firulas com palavras difíceis e complicadas, apenas gemi essas breves palavras em oração esperando e confiando que Deus não me deixará desamparada na minha escassez e miséria do Amor Dele: "Deus, hoje te peço por mais do teu Amor para meu coração, O agradeço pelos trocados na minha carteira, peço perdão por sempre ignorar e fingir não ver e imploro: por favor Deus, me desperta porque eu sou a tua igreja".