terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Ser ou parecer?

 
"Deixem que cresçam juntos até à colheita. Então direi aos encarregados da colheita: Juntem primeiro o joio e amarrem-no em feixes para ser queimado; depois juntem o trigo e guardem-no no meu celeiro." Mateus 13:30 NVI

Na parábola do joio e do trigo, podemos concluir que a ênfase está no fruto, pois é ele que define a qualidade da planta, da colheita e até do semeador. Li em algum lugar que o joio e trigo, crescendo no mesmo campo, têm suas raízes entrelaçadas, e é praticamente impossível fazer a colheita sem haver prejuízos para safra e agricultor. Arranque o joio, o trigo vem junto! Por isso, o mais prudente sempre foi deixá-los crescerem juntos, e quando os grãos despontam, faz-se a colheita. É com os grãos maduros que joio e trigo se diferem e então fica fácil separá-los. Grãos de trigo são pesados, graúdos e por ser o trigo maleável, naturalmente se curva. O joio, ao contrário do trigo, produz grãos sem peso e se mantém rígido, de pé. Grãos de trigo nos remetem à essência: é o que se é. Grãos de joio nos rementem à aparência: parece que é. Jesus afirmou que é pelos frutos que conhecemos as árvores. Pense nisto. Não pareça ser, seja o que Deus te chamou para ser.


Kelly S. Castro
Revista Elos | Devocional Diário | Ano 4 | nº.25 | Novembro.Dezembro/2015

Nenhum comentário: